Tobias Volkmann

maestro

J. Brahms | Sinfonia nº 1, IV

Orquestra Filarmonica de Minas Gerais

Tobias Volkmann é um dos mais destacados maestros da nova geração no Brasil. Desde a conquista dos principais prémios concedidos no Concurso Internacional de Direção de Orquestra Jorma Panula 2012 na Finlândia e do Prémio de Público no Festival Musical Olympus de São Petersburgo em 2013, Volkmann vem atraindo atenção para uma carreira internacional em ascensão. Com uma técnica sólida, carisma e sofisticação, alia o rigor estilístico a uma personalidade criativa.

Como maestro convidado, já esteve à frente de grandes orquestras europeias e sul-americanas, entre as quais se destacam a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Sinfónica Estatal do Museu Hermitage e Orquestra Sinfónica Estatal de São Petesburgo, Orquestra Sinfónica do Chile e Orquestra Petrobras Sinfónica. Apresentou-se em grandes salas como a histórica Capela Académica de São Petersburgo, Rússia e a moderna Casa da Música do Porto, Portugal. Apresentou-se em concertos com as Orquestras Sinfónicas de Vaasa e Jyväskylä (Finlândia), Orquestra Lyatoshinsky de Kiev (Ucrânia), e no Brasil com a Orquestra Filarmónica de Minas Gerais, a Orquestra Sinfónica de Porto Alegre, Orquestra Sinfónica Municipal de Campinas e Orquestra Sinfónica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

É ainda convidado frequente nas temporadas da Orquestra Sinfónica Nacional - UFF (Brasil) e da Orquestra Sinfónica da Universidade de Cuyo em Mendoza (Argentina).

Desde 2012 atua como maestro assistente do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde esteve à frente dos ballets La Bayadère e Coppelia,  de concertos e do acompanhamento para os filmes mudos Nosferatu (Murnau) e O Garoto (Chaplin). Atuou como maestro assistente nas produções de ópera, destacando-se Billy Budd, Salome, A Valquíria, Aida, Rigoletto, Carmen e Madama Butterfly. Entre 2009 e 2011 foi também maestro assistente da Orquestra Filarmónica Carnegie Mellon de Pittsburgh, nos Estados Unidos.

Tendo a versatilidade como grande qualidade artística, Tobias Volkmann mostra-se igualmente à vontade no repertório sinfónico, coral, no teatro de ópera e ballet e na música para cinema. Com especial atenção à música contemporânea, dirigiu estreias nos EUA, Rússia e Brasil.

Realizou a sua formação com grandes nomes da direcção de orquestra em masterclasses internacionais: Kurt Masur, Jorma Panula, Ronald Zollman, Isaac Karabtchevsky e Fabio Mechetti. Estudou canto e direcção de orquestra na Universidade Federal do Rio de Janeiro e concluiu o mestrado em direcção de orquestra na Universidade Carnegie Mellon de Pittsburgh (EUA) sob orientação de Ronald Zollman.

A atual temporada marca a estreia alemã de Tobias Volkmann. Na sua agenda contam-se compromissos com a Orquestra Sinfónica de Brandemburgo, num concerto de música brasileira com Cristina Braga, cujo registo será lançado em CD pelo selo Enja Records, e também com a célebre Gewandhaus de Leipzig como convidado da temporada oficial do Coro e Orquestra da Rádio MDR.

G. Mahler | Sinfonia nº 6, andante Moderato

Carnegie Mellon Philharmonic

A. Schoenberg | Kammersymphonie, op.9

Carnegie Mellon Contemporary Music Ensemble

G. Verdi (La Traviata, overture) / C. Gomes (Tosca, overture)

Orquestra Sinfonica de Campinas

J. Sibelius | Sinfonia nº 6, IV

Orquestra Sinfonica do Porto Casa da Música

www.tobiasvolkmann.com

ARTWAY, Lda. - Agenciamento & Produções Artísticas | Rua Ribeiro de Sousa, 401, 4250-408 Porto - PORTUGAL | geral@artway.pt

ARTWAY, Lda. © 2011 - 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS