Ao longo da última década Scherzi Musicali tornou-se um dos agrupamentos mais destacados no universo da música antiga, sendo reconhecido pelas suas interpretações dinâmicas de repertório dos séculos XVII e XVIII, que os seus músicos exploram com grande paixão e entrega. Os músicos de Scherzi Musicali aplicam a mesma abordagem exigente a todas as obras que interpretam, a partir da pesquisa e reflexão filológicas como guias na sua busca interminável do estilo performativo histórico mais preciso.

Com uma formação variável entre três a mais de vinte músicos, o conjunto foi fundado e é dirigido por Nicolas Achten, um dos poucos cantores de música antiga a acompanhar-se, tanto com o alaúde, como com a harpa ou o cravo, recriando e revivendo esta prática esquecida. Achten colabora com cantores e instrumentistas com os quais desenvolveu uma identidade sonora concebida a partir da interação entre o contínuo instrumental e a retórica vocal.

Scherzi Musicali têm actuado em muitos dos melhores festivais e salas de concerto da Europa, incluindo o Festival de Valónia, o Festival de Vlaanderen, o Muziekcentrum De Bijloke Gent, o deSingel, o Concertgebouw Brugge, a Amuz, o Bozar, o Automne Musical de Spa, o Operadagen Rotterdam, a Ferrara Musica, o Amici Della Musica di Padova, o Festival Veneziano de Música Barroca, Tage Alter Muzik Herne, Musikfestspiele Potsdam, Muzikverein Wien, Kölner Philharmonie, Itinéraire Barroco em Périgord Vert, Festival d'Ambronay, etc.

Comprometido com o seu papel pedagógico, Scherzi Musicali colabora com "Jeunesses Musicales" e "Jeugd en Muziek", para colocar o conhecimento académico da música antiga no seio dos estabelecimentos de ensino.

Scherzi Musicali gravou 7 CDs, incluindo 5 estreias mundiais: Giulio Caccini (2008), "Dulcis Amor Iesu" - motets de Giovanni Felice Sances (2009), "Petits Motets" - Joseph Hector Fiocco (2009), “Adone” - Domenico Mazzocchi (2010), How pleasant ‘tis to Love"- canções de Henry Purcell (2012) e "Il Pianto d'Orfeo"- Monteverdi, Caccini, Peri... (2013), e o oratório de Antonio Bertali "La Maddalena" (2016). Um segundo volume de motetos de Fiocco foi recentemente lançado no mercado sob o título “Petits Motetes, vol.!!”, enquanto "Dialoghi Amorosi" - Sances - está previsto para aparecer em outubro de 2017. Estas gravações foram editadas por uma série de etiquetas diferentes, incluindo Alpha, Musique en Wallonie, Deutsche Harmonia Mundi/Sony e Ricercar, que agora é o parceiro de gravação exclusivo do agrupamento.

SCHERZI MUSICALI & NICOLAS ACHTEN : CD IL PIANTO D’ORFEO

 

...Achten is a Renaissance musical polymath, directing the excellent band Scherzi Musicali from the theorbo, harp, harpsichord and bass cittern – as well as singing in the majority of items, and writing a thoroughly articulate and illuminating essay...

 

review in Gramophone

NICOLAS ACHTEN

 

Barítono, cravista, alaudista, harpista e director artístico, Nicolas Achten tem emergido como uma figura de destaque no mundo da música antiga. Vencedor da VII International Baroque Singing Competition de Chimay em 2006, foi nomeado “Classical Artist of 2009” pelo Prémio Octaves of Music e “Jovem Músico do Ano 2009” pela União da Imprensa Musical Belga.

Nascido em Bruxelas em 1985, estudou canto, alaúde, cravo e harpa nos Conservatórios de Bruxelas e Hague, complementando a sua formação com várias masterclasses, incluindo a Académie Baroque d’Ambronay e o Centre de la Voix de Royaumont.

Desde 2004 Nicolas Achten tem-se apresentado com alguns dos mais destacados agrupamentos de música antiga, tais como L’Arpeggiata, La Fenice, La Petite Bande, Ausonia, Les Agrémens, Akadêmia, Les Talents Lyriques, Il Fondamento, Les Musiciens du Louvre, Il Seminario Musicale, Le Poeme Harmonique e a Akademie für Alte Music Berlin, sob a direcção de nomes como Jean Tubéry, Sigiswald Kuijken, Marc Minkowski, Christophe Rousset e René Jacobs.

É um dos raros cantores eruditos a acompanhar-se a si próprio em vários instrumentos, recriando essa prática histórica. Sob a intenção de desenvolver esta prática e a investigação em torno da mesma, fundou o agrupamento Scherzi Musicali, cujos concertos e gravações têm sido acolhidos com um entusiasmo unânime por parte do público e da imprensa. As gravações dos Scherzi Musicali foram já galardoadas com vários prémios e excelente crítica: “Diapason d’or découverte”, “Joker” (Crescendo Magazine), “La clé” (ResMusica), o prémio “Prelude Classics”, “Muse d’Or”, “Golden Ring” (Classic Info), “Outstanding” (International Record Review), ...

Nicolas Achten é professor de alaúde no Conservatório Real de Bruxelas e professor de harpa barroca e canto na Academia de Woluwé-Saint-Lambert. É director musical dos cursos de verão Muziektheater Transparant, bem como professor convidado na Universidade de East Anglia, do Operastudio Vlaanderen e do Yorke Trust (Norfolk).

www.scherzimusicali.be

ARTWAY, Lda. - Agenciamento & Produções Artísticas | Rua Ribeiro de Sousa, 401, 4250-408 Porto - PORTUGAL | geral@artway.pt

ARTWAY, Lda. © 2011 - 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS